Imigração No México 1

Imigração No México

A imigração pro México começou no século XIX. A população do México atual tem uma constituição multi-étnica baseada basicamente em tuas aldeias indígenas e enriquecida na presença de imigrantes de novas nações e de que resultaram do método de miscigenação entre estes grupos. É tal conjunto a que se alega o artigo segundo, o que explica em detalhe o postagem trinta da Constituição Política Dos Estados unidos Mexicanos. Além disso, declara a Constituição que: “Todo homem tem direito pra entrada na República, sair, viajar pelo povo e mudar de moradia, sem a inevitabilidade de carta de segurança, passaporte, salvo-conduto ou de outros requisitos parelhos.

Inclusive o postagem 33 confere ao executivo fazer abandonar o território nacional, já e desnecessário de juízo prévio, a cada estrangeiro cuja permanência julgue inconveniente. É importante incluir o Art. 133 constitucional sinaliza que os tratados internacionais assinados pelo presidente e ratificado pelo senado, será a lei suprema de toda a combinação.

A imigração no México, não teve impacto transbordante entre a população total, em comparação com outros países, todavia, sim, houve um aumento considerável na população estrangeira desde que o México se consolidou como uma nação independente. Pela localização geográfica do México e por causa motivos sociais, econômicos, climáticos, culturais e de trânsito se deu a permanência de estrangeiros em todo o território. Diariamente chegam estrangeiros em teu território e escolhem continuar no nação por tempo indeterminado.

Os primeiros europeus que chegaram à Nova Espanha (México hoje) foram soldados e marinheiros de Andaluzia, extremadura e A Mancha. Mais tarde vieram religiosos valencianos, catalães, em madri, leoneses, aragoneses, portugueses, franceses, francesesnos e flamingos. Em tempos coloniais, mouros, judeus e ciganos zombavam dos controlos ao mudar seus documentos de identificação pra acessar as outras possessões espanholas, incluindo a Nova Espanha, ou o faziam através das colônias de algumas potências europeias. A esse grupo se lhes sabia que existia como “llovidos” e o seu número chegou a ser significativa pro século XVII. A composição social desta imigração do fim do século XVI incluiu pessoas comuns analfabetas como aristocratas com títulos de condes e marqueses; todos eles se espalharam mais rápido pelo território.

A população negra tem estado presente desde o tempo colonial da Nova Espanha. Depois de tomar o México, a independência de Portugal, a imigração para o México resultou, sobretudo, da Europa, principlamente da Espanha, mas também de França, Itália, Irlanda, Inglaterra e Alemanha. Após a instauração da república, o presidente Antonio López de Santa Anna permite que os territórios do norte do povo são ocupados por 400 famílias americanas de origem anglo-saxão e irlandês, cuja confissão era a anglicana. Essas famílias atravessaram o rio Arkansas e se estabeleceram no Vale do Pecos e San Antonio de Béjar no Texas. Em 1862, a criação do Segundo Império mexicano foi apoiada por proprietários de terras plutocráticos e conservadores mexicanos com o apoio do exército francês, austríaco e belga.

  1. Meu Store Reus, Tarragona
  2. Homologados pela Junta de Andaluzia
  3. 27, fevereiro, 2015, 00:02:37am
  4. 3 História e precursores de ITIL

Entre 1880 e 1930 chegam imigrantes chineses e filipinos pra península da Baixa Califórnia, estabelecendo-se principalmente nos vales férteis da atual cidade de Mexicali e os de Ensenada. Anos depois, vêm os japoneses, que se estabeleceram nas cidades de Guerreiro Negro e A Paz, no estado de Baixa Califórnia Sul. Em 1895, estima-se que viviam no México, em torno de 48,000 pessoas nascidas no estrangeiro. Assim como nessa data, chegam imigrantes provenientes da França, Itália, Irlanda, Inglaterra e Alemanha. Entre 1900 e 1920, os imigrantes aumentaram até os 110.000, logo em seguida, tem espaço a Revolução mexicana, diminuindo a migração pro México pela custoso situação de luta.

Era usual que as diligências de Francisco Villa colgaran e matassem estrangeiros em algumas cidades e vilas de os estados de Chihuahua, Durango, Zacatecas. A causa da Revolução mexicana, houve uma primordial emigração de judeus do México. Os que ficaram se concentraram em 1912 foi fundada a primeira organização judaica, chamada Aliança do Monte Sinai, em 1923, a congregação ficou registrada de forma oficial como agregação civil.

Por outro lado, o empresário de teatro e cinema Jaime Granat apoiou a campanha política de Francisco I. Madero. Quando Madero foi presidente, o recompensou com permissão pra estabelecer um cemitério judeu. Pra 1918, mais de metade da população judaica era árabe e turca; até 200 famílias eram de origem azkenazi.

Os judeus recém-chegados trabalhavam como vendedores ambulantes, boleros, aboneros e em várias algumas atividades no centro da Cidade do México e em cidades como são paulo, no porto de Veracruz, Córdoba e Guadalajara. Paulatinamente, alguns dos membros da comunidade judaica tornaram-se comerciantes determinados e industriais.

Os primeiros imigrantes, esta comunidade viviam nas vizinhanças do Centro Histórico da Cidade do México (em bairros famosos como A Merced e Tepito). Reuniram-Se os judeus sefarditas pra fazer a sua primeira sinagoga em 1927, chamada Redefe Sedek em colonia Condesa. Em 1931 foi publicado o primeiro jornal judaico de cidade do México (A trajetória), em língua iídiche.